O século XXI segue em ritmo acelerado. Já adentramos ao vigésimo ano desse novo tempo. A atenção distribuída entre tantos olhares, por vezes não nos permite refletir sobre, quão depressa os anos se vão. O que fazer com e no tempo presente, para que nossas ações sejam benéficas a sociedade e a cada ser humano em particular? Seria este o grande desafio da humanidade?


Ao olharmos para trás vemos um caminho que nos trouxe até o lugar em que estamos. Consciente ou inconscientemente, o ser humano constrói, no curto, médio e longo prazos a trilha pela qual se enveredará. Porém só ao percorrê-la é que, alguns percebem que estão colhendo frutos das sementes outrora lançadas ao solo. Qual a receita para tratar essa realidade? Talvez uma resposta plausível possa ser dada em apenas uma palavra:

Autoconsciência.

Que tal pensarmos ainda, na Regra de ouro como resposta? São algumas sugestões que, em abrangente contexto pode gerar efeitos de dimensões inimagináveis.


A cada instante novos recursos são colocados a disposição da humanidade para facilitar suas ações e interações. Se um dos objetivos na vida é torná-la mais favorável em diferentes aspectos, deve fazer algum sentido pensarmos nos princípios fundamentais das relações humanas (amor, ética, paz, integridade, cooperação, harmonia, justiça… para citar alguns, apenas), que, por sua natureza são capazes de lhe conferir condições surpreendentes.

E, diante de meios cada vez mais modernos de acesso e comunicação, a capacidade e o alcance para fazer o bem aos semelhantes torna-se-ão então ilimitados.


Maximo Ribeiro – Janeiro de 2020.

 Designer by Pixabay

Faça um Comentário

WhatsApp chat